segunda-feira, 29 de março de 2010

Um vaso de honra

Um vaso de honra

Texto: II Tm. 2.14-26

Introdução:
Para fazer seus milagres, Deus precisa de vasos disponíveis. Foi assim na multiplicação do azeite da viúva (II Rs.4)
e na transformação da água em vinho (João 2). Deus pode fazer maravilhas quando nos apresentamos a ele como vasos disponíveis
para a sua obra (At.9.15).

1- O material do vaso.

Enquanto formos inflexíveis como a pedra, não poderemos ser usados. Ser inflexível é não perdoar, não aceitar correção, não se
arrepender, não reconhecer o erro, não chorar, não querer mudar. Sejamos flexíveis como o barro nas mãos do oleiro (Jr.18.1-6).
A lama não serve, pois representa instabilidade, insegurança e contaminação. O ouro e a prata serão muito úteis, mas terão que
passar pelo fogo das tribulações para se tornarem flexíveis.

2- A condição do vaso.

O vaso precisa estar limpo, por dentro e por fora. Aqui estão incluídos os pecados visíveis e os ocultos, do corpo e da alma, os
que o homem vê e os que só Deus vê.

3- O conteúdo do vaso.

Na bíblia encontramos vasos contendo água (João 2), vinho (João 2), perfume (Lc.7.37), azeite (II Rs.4), maná (Êx.16.33),
tesouro (II Cor.4.7), vinagre (João 19.29), etc. Precisamos nos livrar do conteúdo maligno, o pecado guardado. Precisamos
nos encher da palavra de Deus (Col.3.16) e do Espírito Santo (Ef.5.18).

4- A utilidade do vaso.
Deus não precisa de vasos ornamentais. Não devemos ser apenas receptores, mas recipientes, que recebem, guardam,
conservam e compartilham na hora certa. Precisamos compartilhar a palavra, a fé, o amor, a unção, etc.

Conclusão: Coloque-se nas mãos do oleiro para que ele o transforme, limpe e use para a sua glória.

TEMA: OS TIPOS DE VASOS QUE DEUS USA

Texto Bíblico: 2 Corintios 4.7

INTRODUÇÃO:
O vaso é basicamente um utensílio côncavo que pode conter líquidos ou sólidos. É um objeto de grande utilidade em uma casa. Porém, em sentido espiritual, o vaso passou a ser o símbolo da pessoa que Deus usa na sua obra.

1- TIPOS DE VASO
1.1- Em 2 Tm.2.20, Paulo chegou a dizer que numa grande casa há uma grande diversidade de vasos. Vasos de ouro, de prata, de madeira, e também de barro.
1.2- Em At.9.15, o próprio Paulo foi chamado por Deus de “vaso escolhido”.
1.3- No SL.31.12, o próprio Davi se sentia como um “vaso quebrado”.
1.4- De acordo com Pv.25.4, é preciso tirar a escória, para que o vaso se torne útil para o ourives.
1.5- Em Is.66.20, o profeta fala de “Vasos puros” na Casa do Senhor.
1.6- Em Jr.18.1-6, o povo do Senhor é comparado ao vaso na mão do Oleiro.
1.7- Em Rm.9.21, Paulo fala de “vasos de honra” e “vasos de desonra”.
1.8- Em Rm.9.22-23, Paulo fala de “vasos da ira” e “Vasos de misericórdia”.

2- O CONTEÚDO DO VASO QUE DEUS USA
2.1- O conteúdo do vaso que Deus usa é muito precioso. Em 2 Co.4.7, está escrito que “Temos, porém, este tesouro em vasos de barro, para que a excelência do poder seja de Deus e não de nós”.
2.2- Na antiguidade, os tesouros eram guardados em vasos de barro. Paulo usa este exemplo, para ilustrar as glórias e as riquezas que Deus confiou a nós, que fomos feitos do barro (Gn.2.7).
2.3- Deus quer usar o nosso vaso em santificação ( 1 Tes.4.4).
2.4- Em 2 Tm.2.21, está escrito que “se alguém a si mesmo se purificar destes erros, será vaso para honra, santificado e útil ao seu possuidor, estando preparado para toda boa obra”.

CONCLUSÃO: Precisamos santificar a Cristo em nossos corações, para que possamos estar preparados para responder a todo aquele que nos pedir a razão da esperança que há em nós (1 Pd.3.15).

ASSEMBLEIA DE DEUS CAMPO DO JABAQUARA

LANÇAMENTO NOVO MP3 DO MISSIONARIO EDENISIO RODRIGUES

9º ANIVERSARIO DA IGREJA PENTENCOSTAL JESUS VIDA E LUZ

sábado, 27 de março de 2010

"O Espírito e a noiva dizem: Vem!"

"O Espírito e a noiva dizem: Vem!"
(Ap 22.17). E o Espírito e a noiva dizem: Vem. E quem ouve, diga: Vem. E quem tem sede, venha; e quem quiser, receba de graça a água da vida.

Hoje em dia, o Espírito Santo gostaria de fazer ressoar de maneira nova esse chamado nos corações dos crentes, de modo que estes clamem com Ele: "Vem, Senhor Jesus!"
No Antigo Testamento temos um maravilhoso exemplo que esclarece esse tema e, se o Senhor já o fez relatar em tempos tão remotos, não devemos deixar de dar-lhe atenção.
Os acontecimentos no Antigo Testamento foram dados como modelos para nós. Por isso podemos reconhecer e compreender hoje o que o Espírito Santo pretende.
Isso é mostrado na história que agora vamos analisar.

Trata-se do que ocorreu em Gênesis 24, onde o servo de Abraão teve que procurar uma noiva para Isaque, o herdeiro de todas as coisas. Nesse capítulo resplandecem sete pontos que mostram aos crentes atuais como "o servo " agiu. Aplicando-o aos nossos dias: como o "Servo", o Espírito Santo, nos prepara para conduzir-nos a Jesus?
Em primeiro lugar, devemos lembrar claramente que isso se aplica apenas a pessoas renascidas. Já passamos, em algum momento da nossa vida, pela experiência da conversão e do renascimento? Temos consciência de que o Senhor Jesus morreu na cruz do Calvário pelos nossos pecados? Analisemos agora o texto de Gênesis 24.

1. Vamos até a fonte?
"Eis que estou ao pé da fonte de água, e as filhas dos homens desta cidade saem para tirar água" (Gn 24.13).
O servo se encontra junto à fonte, para observar quem virá. Para nós, isso significa: quais crentes ainda se esforçam para buscar água na fonte, para permanecerem espiritualmente vigorosos? Por exemplo, isso pode acontecer através da leitura da biblia.

2. Correspondemos às expectativas do Espírito Santo?
"Então o servo saiu-lhe ao encontro e disse: Dá-me de beber um pouco da água do teu cântaro" (Gn 24.17).
O servo pede apenas um pouco de água. Mas, além disso, ele espera que a moça dê de beber também aos seus camelos (v.14). O Espírito e a Noiva Dizem: Vem!
Quando vamos à fonte para buscar água espiritual, o Espírito Santo nos prova mais profundamente. Estamos dispostos a fazer algo por Deus? Quando sempre alegamos que ainda não está em tempo, o Espírito Santo não pode nos dirigir mais adiante.
Se somos inacessíveis quando alguém nos pede algo, o Espírito Santo também não pode agir. E quando dizemos que cumprimos nossos deveres, mas não estamos prontos a andar a segunda milha (veja Mt 5.41), nossa vida espiritual não está em ordem.
Em nossa história em Gênesis 24 a moça correspondeu às expectativas do servo. Por isso ele continuou lhe perguntando: "Haverá em casa de teu pai lugar em que eu fique, e a comitiva?" (v.23). Isso significa para nós hoje: o Espírito Santo entra em nós quando não apenas ouvimos o Evangelho da salvação, mas também o aceitamos pessoalmente.
Mas será que o Espírito Santo também obteve lugar em todas as áreas da nossa vida e dos nossos lares? Estamos cheios dEle? Somos conclamados a isso em Efésios 5.18. A pergunta do servo junto à fonte é clara: posso ir à casa de vocês? O Espírito Santo pode habitar em nós?

3. O Espírito Santo recebe lugar suficiente em nós?
"O Senhor tem abençoado muito ao meu senhor, e ele se tornou grande; deu-lhe ovelhas e bois, e prata e ouro, e servos e servas, e camelos e jumentos" (Gn 24.35).
O servo de Abraão entrou na casa de Rebeca. Ele começou a falar da riqueza de Abraão e sobre o herdeiro de todas as coisas. Aí ouvimos o Senhor Jesus dizendo no Novo Testamento: "Ele (o Espírito Santo) me glorificará, porque há de receber do que é meu e vo-lo há de anunciar" (Jo 16.14).
Quando o Espírito Santo obtiver espaço suficiente em nossa vida, Ele passará a falar sobre o Senhor Jesus e nos contará quão rica é a herança dos santos em Cristo. O lugar que Lhe damos nos motiva a tomar decisões. Isso torna a noiva disposta a ir junto com o Servo. Os corações se animam, o futuro espera. O anseio aumenta. Desejamos receber ainda mais "informações " sobre o Noivo.

4. Usufruindo a riqueza do futuro noivo
"E tirou jóias de ouro e de prata e vestidos e os deu Rebeca; também deu ricos presentes a seu irmão e sua mãe" (Gn 24.53).
Repentinamente Rebeca ficou sob a influência total do herdeiro de Abraão. O servo deu jóias e vestimentas à futura noiva. Rebeca desfrutou antecipadamente da riqueza do futuro noivo. Os crentes podem atualmente usufruir das riquezas do Noivo celestial. Quando o Espírito Santo pode agir em nossa vida, já experimentaremos agora algo das bênçãos espirituais reservadas para o futuro.
Teremos uma prova da justiça de Deus (ouro), do preço que foi pago pela reconciliação (prata), do manto da justiça e das vestes da salvação. Também os membros da nossa família serão atingidos por essa bênção e até outras pessoas à nossa volta serão beneficiadas. Esse é o resultado daquilo que refletimos.

5. A pressa do Espírito Santo é bloqueada
"Chamaram, pois, a Rebeca e lhe perguntaram: Queres ir com esse homem?
Ela respondeu: Irei" (Gn 24.58).
O servo queria retornar imediatamente (v.54). Mas os parentes de Rebeca disseram: "Fique ela ainda conosco alguns dias, pelo menos dez; e depois irá"
(v.55). Exatamente o mesmo acontece também hoje: o Espírito Santo quer nos levar a dizer: "Vem, Senhor Jesus!"
Mas, muitas coisas à nossa volta tentam nos impedir: o trabalho, os compromissos, etc. Entretanto, é a própria Rebeca que deve dar a resposta. E ela diz: "Irei".
Que maravilhoso testemunho dessa moça, que nunca tinha visto seu futuro noivo.
Nós também respondemos assim? A Igreja de Jesus deve estar preparada para ir ao encontro do seu Senhor, Salvador e Noivo. É o que o Espírito Santo pretende produzir em nós. Tudo à nossa volta busca alcançar o contrário. Também nós somos desafiados a dar uma resposta nítida. Agora é o momento de uma decisão clara.

6. A caminho do encontro com o Noivo celestial
"Então, se levantou Rebeca com suas moças e, montando os camelos, seguiram o homem. O servo tomou Rebeca e partiu" (Gn 24.61).
Rebeca deixou-se conduzir por esse homem, pelo servo de Abraão. O servo a levou na direção certa e no caminho ainda lhe contou mais sobre o que a esperava no futuro.
O Espírito Santo pretende conduzir os crentes em direção ao único Herdeiro de todas as coisas. A caminho do encontro com o Noivo, recebemos ainda mais informações sobre aquilo que nos espera.
Infelizmente, a Igreja de Jesus deixa-se influenciar muitas vezes por coisas mundanas, segue raciocínios econômicos e considerações humanas.
Que lugar o Espírito Santo ainda tem atualmente na Igreja?
Que espaço Ele tem em sua vida?
Para conhecer Seus propósitos, a leitura de revistas, livros e outras publicações de orientação espiritual é tão importante, para que conheçamos melhor o Plano de Deus e saibamos o que nos espera. Certamente o Espírito Santo não mudou desde que veio à terra.
Mas nós mudamos freqüentemente. Nossos corações se endurecem e ficam fechados. Mas isso tem que mudar!

7. "Vem, Senhor Jesus!"
"E perguntou ao servo: Quem é aquele homem que vem pelo campo ao nosso encontro? É o meu senhor, respondeu. Então, tomou ela o véu e se cobriu" (Gn 24.65).
Isaque foi ao encontro de Rebeca e do servo.
Não é exatamente isso que é descrito em 1 Tessalonicenses 4.16-18?
O Senhor vem ao nosso encontro e nós vamos encontrá-lO nos ares. Rebeca pergunta em nosso relato:
"Quem é aquele homem que vem pelo campo ao nosso encontro?" O servo responde:
"É o meu senhor". Você mesmo pode imaginar o que isso significa. – O Senhor Jesus está vindo! O Espírito Santo age e dirige. A noiva diz:"Amém! Vem,Senhor Jesus!"
(Ap 22.20).

Dez Virgens Aguardam o Noivo

Dez Virgens Aguardam o Noivo

Sofonias. 2:1-3.
1. Congregai-vos, sim, congregai-vos, ó nação sem pudor;

2. Antes que o decreto produza efeito, e o dia passe como a pragana; antes que venha sobre vós o furor da ira do Senhor, sim, antes que venha sobre vós o dia da ira do
Senhor.

3. Buscai ao Senhor, vós todos os mansos da terra, que Tendes posto por obra o seu juizo; buscai a justiça, buscai a mansidão; porventura sereis escondidos no dia da ira do Senhor.

Introdução
1 - Quando o relógio profético assinalar a meia-noite da história terrestre, surgirá então o glorioso alvorecer.

2 - Em Amós 8:9 o profeta descreve esse assombroso, acontecimento: O sol se porá ao meio-dia... os rios deixarão de correr... a terra tremerá... os homens desmaiarão de terror...

3 - Estás preparado para aquele dia? (Mateus 19:20). Embora tenha sido criado na igreja, que me falta?
a) Ao moço rico faltava uma coisa.
b) A Marta, fiel seguidora de Cristo, também faltava alguma coisa. "Marta, Marta, uma coisa te é necessário."
c) Que te falta a ti e a mim, caro irmão?

4 - Prepara-te enquanto é tempo: "à meia-noite ouviu-se um clamor: aí vem o esposo, saí-lhe ao encontro."
Então será tarde demais para os que não estão preparados.

I - Um Cortejo Nupcial à Espera do Noivo
1 - Era uma terça-feira ao entardecer, quando o sol já havia declinado no horizonte. Surge então o cortejo nupcial.
No oriente era costume realizar-se o casamento à noite. O noivo vinha ao encontro da noiva. À luz de tochas, um grupo de virgens aguardava a chegada do noivo, para serem levadas por ele, para a festa nupcial.

2 - Jesus, vendo esta cena, contou então aos discípulos a parábola das dez virgens (S. Mal. 25:1-13).
Significado espiritual:
a) Bodas significa o encontro da Igreja com Cristo. Dia feliz, festivo.
b) A parábola aplica-se à experiência da igreja. Uma parte fiel e outra infiel. Estarão juntas até aquele dia. Os anjos farão a separação.
c) Virgem significa aquele que professa a religião pura, verdadeira.
Só professar a religião verdadeira não significa salvação. É preciso estar pronto.

II - As Virgens Prudentes e as Néscias
1 - Cinco eram prudentes e cinco eram néscias (ignorantes).
a) Assim na igreja: uns são fiéis, sábios, estudiosos. Outros são: ignorantes (não lêem, não estudam). São imprudentes.
b) Todas tinham lâmpadas (Sal. 119:105).
Hoje todos têm a Bíblia.

2 - Naqueles dias, para a lâmpada queimar era preciso azeite. Que azeite usava? Oliva.
Que significa o azeite espiritual, que faz iluminar nossa lâmpada? (Zac. 4:2-6).
Espírito Santo.
Lâmpada apagada não tem valor.
Temos a Bíblia, mas onde está o Espírito Santo?

3 - Que aconteceu. com a tardança do esposo?
Todas dormiram ou tosquenejaram.
Qual era a diferença entre elas?
As néscias não tinham reserva.
As prudentes tinham uma vasilha ao lado, de reserva.

III - O Azeite e a Vasilha de Reserva
1 - Que significa essa vasilha?
"O caráter é a única coisa que levamos da Terra para o Céu." Temos de transformá-lo hoje. Não é adquirido de um dia para o outro.

2 - Esse caráter chama-se experiência pessoal com Deus.
a) Coisa que ninguém poderá fazer por ti.
b) Essa experiência será a nossa vasilha. Cada um terá a sua.

3 - O Espírito Santo vai colocando cada dia as gotinhas de óleo sagrado na nossa experiência pessoal.

4 - Satanás não quer que tenhamos essa experiência. Impediu Pedro no Getsêmani. Pedro dormiu. Não se preparou.
O diabo quer enfraquecer nossa comunhão com Deus, azedar nosso caráter e fazer-nos perder a fé.

5 - Hoje é tempo de desenvolvermos nossa experiência espiritual. Quando vierem as perseguições, então nossa experiência anterior nos dará condições para permanecermos fiéis.
a) Embora tentados, lembremo-nos da experiência de que Deus nos libertou e nos salvou no passado.
b) Essa experiência nos manterá na hora da prova. Temos de formá-la hoje.

6 - Que fizeram as virgens loucas? Não se aperceberam da hora.
"Quando estas coisas começarem a acontecer..."
(S. Luc. 21 :28).

7 - Só ler a Bíblia não nos salva.
Ir à igreja não basta.

8 - E preciso buscar a Deus com diligência e fervor.
Em contrição e arrependimento
(Joel 2: 12, 13, 16 e 17).
Lutando com Deus como Jacó.

Conclusão
1 - Qual o objetivo das lanternas?
Iluminar o caminho e enaltecer o Noivo.
Ter a luz e ser luz.
2 - O que precisamos fazer para nossa luz brilhar?
Temos de ser espevitados.

Às vezes Deus nos espevita com sofrimento: doenças, morte de um querido, fracasso financeiro.Como está a lâmpada?

3 - Faça sua reserva agora... estude e ore.
Estamos à meia-noite.Breve ouviremos: "Aí vem o Noivo, sai-Lhe ao encontro." E iremos então para as bodas.

quinta-feira, 11 de março de 2010

Que tipo de Vaso você é?

"Que tipo de vaso você é?”
(2 Timóteo 2.20;21)

Introdução:
Somos comparados na Bíblia a um vaso. Existem vários tipos de vasos. Vasos de ouro, de prata, de pau e de barro. Talvez se nós fossemos escolher algum deles certamente escolheríamos o vaso de ouro. Porém Deus escolheu colocar o seu tesouro nos vasos de barro para que a excelencia do poder não seja do vaso, mas do Senhor. Veremos então, que tipo de vasos somos nós e qual a nossa utilidade.

I – VASO ESCOLHIDO
– (Atos 9.15): esta primeira revelação está no Episódio da conversão de Saulo. Após ele ter um encontro com o Senhor e ficar cego, Deus envia o seu servo, Ananias para ir ao seu encontro. Porém Ananias responde ao Senhor que muitas coisas ruins haviam sido ditas acerca de Saulo, mas o Senhor o diz: Ananias este é para mim um vaso escolhido para levar o meu nome aos gentios e aos Reis de Israel. Somos vasos escolhidos. Dentre milhares de pessoas Deus escolheu a nós.

II – VASO COMPRADO
–- Porque fostes comprados por bom preço; glorificai, pois, a Deus no vosso corpo, e no vosso espírito, os quais pertencem a Deus( 1 Cor 6.20). Além de sermos escolhidos somos também vasos comprados por um bom preço: o sangue de Jesus. Isto quer dizer que temos um dono, não estamos jogados como sementes no deserto ( A história do menino e do barquinho). Nós temos quem cuida de nós. Deus é o nosso dono e ninguém pode nos resgatar das mãos Dele.

III – VASO SELADO
- Em quem também vós estais, depois que ouvistes a palavra da verdade, o evangelho da vossa salvação; e, tendo nele também crido, fostes selados com o Espírito Santo da promessa ( Efésios 1.13)- Que maravilha! Somos selados pelo Espírito Santo! Nosso Deus é maravilhoso, além de nos selar, o que já seria suficiente, pois o selo indica propriedade. Um documento ou conrespondência selada só pode ser aberta pelo dono, ou seja, somos invioláveis até que o nosso dono ( Jesus ) nos receba em seus braços. O senhor ainda nos deu o penhor do Espírito, ou seja, para garantir que viria nos buscar deixou o Espírito Santo como penhora. No arrebamento haverá o resgate: seremos levados até às nuves ao encontro do Senhor e para sempre estaremos com Ele. O qual também nos selou e deu o penhor do Espírito em nossos corações ( 2Cor 1.22).
Aqui na terra somos reconhecidos pela operação do Espírito em nossas vidas: Todavia o fundamento de Deus fica firme, tendo este selo: O Senhor conhece os que são seus, e qualquer que profere o nome de Cristo aparte-se da iniqüidade ( 2 Timóteo 2.19 ).

IV – VASO PREPARADO
– Somos vasos de barro, escolhidos, comprados, selados e preparados para toda a boa obra. Temos que honrar ao nosso Deus e nos purificar de toda malícia e obras que desagradam ao Senhor. Portanto, devemos procurar com zelo os melhores dons e ficar atentos para a necessidade da obra de Deus. Quando Deus quiser nos usar, possamos dizer: Eis-me aqui Senhor. Que minha luz brilhe diante dos homens e eles vejam que sou nascido em ti.

CONCLUSÃO:
Deus nos escolheu dentre milhares e nos honrou com a sua presença, fazendo que vasos de barros, passivos a se quebrarem, pudessem ter o direito de comportar em si a o próprio Deus, na pessoa do Espírito Santo. Ele nos comprou por bom preço, usando o sangue de Jesus como uma moeda corrente para pagar todos os nossos pecados e nos preparou para toda a boa obra, para que através de nossas vidas o seu nome fosse glorificado no céu. Que Deus tremendo é o nosso Deus!
Viva abundamente e de cabeça erguida, sabendo que tu és vaso precioso diante dos olhos do Senhor. Aquele que nem mesmo poupou o seu único filho, antes o entregou por nós, não nos dará também todas as coisas?

Subsídios teológicos

Temos, porém, este tesouro em vasos de barro, para que a excelência do poder seja de Deus, e não de nós ( 2. Cor 4.7 ).

Ora, numa grande casa não somente há vasos de ouro e de prata, mas também de pau e de barro; uns para honra, outros, porém, para desonra. De sorte que, se alguém se purificar destas coisas, será vaso para honra, santificado e idôneo para uso do Senhor, e preparado para toda a boa obra. ( 2 Timóteo 2. 20:21 )

E respondeu Ananias: Senhor, a muitos ouvi acerca deste homem, quantos males tem feito aos teus santos em Jerusalém; E aqui tem poder dos principais dos sacerdotes para prender a todos os que invocam o teu nome. Disse-lhe, porém, o Senhor: Vai, porque este é para mim um vaso escolhido, para levar o meu nome diante dos gentios, e dos reis e dos filhos de Israel( Atos 9.13;14;15).

Sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver que por tradição recebestes dos vossos pais. Mas com o precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro imaculado e incontaminado
( 1 Pedro 1. 18;19).

E cantavam um novo cântico, dizendo: Digno és de tomar o livro, e de abrir os seus selos; porque foste morto, e com o teu sangue compraste para Deus homens de toda a tribo, e língua, e povo, e nação ( Apocalipse 5.9)

AUTOR: Pregações do Pr João Batista em vídeo
- www.pastorjoaobatista.com
ASSEMBLEIA DE DEUS NOVA ALIANÇA – ADENAP

Pregadores ou Profissionais do Púlpito

Nunca na história do cristianismo ocidental surgiram tantos “comunicadores do evangelho” como agora no século XXI.
A razão de tal fenômeno, talvez, seja em decorrência das políticas de liberdade de consciência e de expressão, bem como do esvaziamento dos seminários teológicos sérios que visam à preparação de ministros do evangelho.
Estamos na era digital! Mas também estamos na era do oportunismo eclesiástico, da vã glória perdida da egolatria. Pregadores são aqueles que proclamam a Boa Noticia de Jesus Cristo: morte, ressurreição e segunda vinda. Os “comunicadores do evangelho” apenas visam o lucro, a fama e o poder. As ovelhas de Jesus Cristo são tratadas como “investidoras do reino”, mantenedoras dos charlatões da fé, escravas dos predadores espirituais, patrocinadoras dos “artistas de Deus”. A moda agora é ser gospel como se o gospel fosse a performance do cristianismo de Jesus Cristo.

Os nossos púlpitos foram invadidos por esses profissionais da religião, tanto interpretes da música sacra quanto manipuladores de palco.
São verdadeiros lobos vestidos de ovelhas.
A intenção dessa gente que de Deus nada tem é só uma coisa: explorar os humildes, gente sem conhecimento de causa, gente simples e sem cultura.

O Brasil vive uma verdadeira crise de identidade teológica profunda, por isso é tempo de Deus levantar vozes proféticas, capazes de mudar o curso da história do evangelismo nacional. Cobrar fortunas para cantar e pregar, além de exigir hotéis de luxo, carro importado, etc., é o que muita gente anda fazendo nas igrejas do Brasil.

Até quando os nossos pastores vão continuar aceitando essa farsa espiritual em nome de Jesus?

Até quando vamos ficar assistindo a shows como se fossem cultos de adoração e louvor a Deus?

Até quando “esses prostitutos de púlpito continuarão seduzindo o povo de Deus?

Será que não tem ninguém com o poder da mídia para denunciar essa apostasia que invade as nossas igrejas?

Onde estão os grandes televangelistas do nosso país?

E as convenções o que estão a dizer sobre tudo isso?

Não podemos aceitar essa situação. É tempo de limpeza, separar a igreja das obras da carne.

O Brasil não está avivado, ele está é agitado com muito movimento da carne; ele está seduzido pelo espírito da mentira, e com certeza o Espírito Santo irá usar homens ungidos para por um basta em toda essa palhaçada religiosa.
Vamos lutar por uma igreja santa, por um evangelho bíblico e por uma esperança inegociável. Lute pela sua fé meu irmão!

Os verdadeiros pregadores são aqueles não negociam o púlpito, que não difamam o Único e Soberano Senhor que os resgatou na cruz do calvário, que não mentem em nome do Espírito Santos.
Igrejas que aceitam em seus cultos ou reuniões grupos de dança, campanhas para arrecadar dinheiro para beneficiar falsos pregadores, artistas do louvor que cantam simplesmente para que os seus nomes permaneçam na mídia, não passam de “sinagogas de satanás”.
Não congregue em igreja que tem perfil de palco de curtição!
Igreja não é pista de dança, é CASA DE ORAÇÃO para todos os povos, diz a Palavra de Deus.

OS TÍTULOS DA IGREJA:

1. Assembléia dos Santos: Deus deve ser em extremo tremendo na assembléia dos santos e grandemente reverenciado por todos os que o cercam. Sl 89.7.

2. Assembléia dos Justos: Louvai ao Senhor! Louvarei ao Senhor de todo o coração, na assembléia dos justos e na congregação. Sl 111.1.

3. Igreja dos Primogênitos. À universal assembléia e igreja dos primogênitos, que estão inscritos nos céus, e a Deus, o Juiz de todos, e aos espíritos dos justos aperfeiçoados. Hb 12.23.

4. Noiva de Cristo. E veio um dos sete anjos que tinham as sete taças cheias das últimas sete pragas e falou comigo, dizendo: Vem, mostrar-te-ei a esposa, a mulher do Cordeiro. Ap 21.9.

5. Corpo de Cristo. E sujeitou todas as coisas a seus pés e, sobre todas as coisas, o constituiu como cabeça da igreja, 23 que é o seu corpo, a plenitude daquele que cumpre tudo em todos. Ef 1.22,23.

6. Família no Céu e na Terra. Do qual toda a família nos céus e na terra toma o nome Ef 3.15.

7. Castiçal de Ouro. O mistério das sete estrelas, que viste na minha destra, e dos sete castiçais de ouro. As sete estrelas são os anjos das sete igrejas, e os sete castiçais, que viste, são as sete igrejas. Ap 1.20.

8. Lavoura de Deus. Porque nós somos cooperadores de Deus; vós sois lavoura de Deus e edifício de Deus. I Co 3.9.

9. Edifício de Deus. Onde está o sábio? Onde está o escriba? Onde está o inquiridor deste século? Porventura, não tornou Deus louca a sabedoria deste mundo? I Co 1.20.

10. Pomba Minha. Pomba minha, que andas pelas fendas das penhas, no oculto das ladeiras, mostra-me a tua face, faze-me ouvir a tua voz, porque a tua voz é doce, e a tua face, aprazível. Ct 2.14.

11. Herança de Deus. Nem como tendo domínio sobre a herança de Deus, mas servindo de exemplo ao rebanho. I Pe 5.3.

12. Morada de Deus. No qual também vós juntamente sois edificados para morada de Deus no Espírito. Ef 2.22.

13. Coluna e Firmeza da Verdade. Mas, se tardar, para que saibas como convém andar na casa de Deus, que é a igreja do Deus vivo, a coluna e firmeza da verdade. I Tm 3.15.

14. Família de Deus. Assim que já não sois estrangeiros, nem forasteiros, mas concidadãos dos Santos e da família de Deus. Ef 2.19.

15. Israel de Deus. E, a todos quantos andarem conforme esta regra, paz e misericórdia sobre eles e sobre o Israel de Deus. Gl 6.16.

16. Filha do Rei. Filha do rei é toda ilustre no seu palácio; as suas vestes são de ouro tecido. Sl 45.13.

17. Esposa do Cordeiro. Regozijemo-nos, e alegremo-nos, e demos-lhe glória, porque vindas são as bodas do Cordeiro, e já a sua esposa se aprontou. Ap 19.7.

18. Casa Espiritual. Vós também, como pedras vivas, sois edificados casa espiritual e sacerdócio santo, para oferecerdes sacrifícios espirituais, agradáveis a Deus, por Jesus Cristo. I Pe 2.5.

19. Templo do Deus Vivente. II Co 6.16. E que consenso tem o templo de Deus com os ídolos? Porque vós sois o templo do Deus vivente, como Deus disse: Neles habitarei e entre eles andarei; e eu serei o seu Deus, e eles serão o meu povo.