sábado, 2 de agosto de 2008

O Deus que não tem religião

O Deus que não tem religião

A característica que mais me choca quando penso em Deus é a sua liberdade de ser quem Ele é: Deus.

Deus não tem necessidades, não precisa ficar preocupado ou ansioso, não é carente, não precisa de adulação e nem mimo. Ele escolhe em que estado, como, onde e ser conhecido pelo homem.

Deus não é esquecido, nem bravo, Ele não é um negociador de suas bondades ou "barganhador" de seu poder. Deus simplesmente É.

Deus não tem religião. Ele não é católico, protestante, evangélico, islâmico, budista, agnóstico ou hindu. Ele não precisa de agrados, puxa sacos, proselitismo ou falsa piedade. Deus Conhece a tudo e a todos.

Deus não é surdo, não tem um raciocínio retardado, não se deixa surpreender por performance que nada tem a ver com o coração e nem é apegado a ritos ou rituais.

O diabo não é a força contrária de Deus. Não! Não há equivalentes quando se fala de Deus, não há yin-yang. Pois, Ele é o criador de tudo, sendo as demais coisas criadas e vindas Dele. Até esse que é conhecido por Satanás é criação Dele. Somente Deus conhece em sua essencia o que é bem e mal.

Deus não cabe num terço, num livro, numa doutrina, numa estátua ou num rito. Deus não vê como vê o homem, pois a limitação humana advinda da lógica, da experiência, da razão e das ciências não são limitações para Ele, pois o impossível para o homem é possível para Deus.
Apenas uma coisa é impossível para Deus: cometer estupidez.

Mas, Deus se deixa sentir, se permite ser como um homem para que o homem seja mais parecido com Deus. Ele se permite usar representações que são compreendidas pelo homem para que este se volte para Deus e o ame com toda a verdade e perplexidade de seu ser.

Deus É. Apesar de não caber na maior catedral religiosa do mundo por esta ser muito pequena, Ele cabe no coração de uma criança, uma mulher e um homem, pois pôs no coração destes o desejo eterno de Amar e ser amado por Ele.

Sei que isto parece ser repetitivo e subjetivo, mas suas implicações são práticas e diretas. Portanto, pare de olhar para fora esperando encontrar Deus fora de você nessa categoria pobres e humanas, mas olhe para dentro sem medo de enxergar suas intenções e desejos mais ocultos e confesse-os ao Deus que deliberadamente escolheu te amar, não porque achou você "bonzinho" ou "bonitinho", mas porque essa é a escolha Dele: Amar pelo que Ele É.

Olhe para uma criança e veja a criação de Deus revelada nela, se permita perceber as pessoas ao seu redor e as escute com interesse se coloque no lugar delas.

Enfim, ame a Deus com todo o seu entendimento, alma e coração e ame ao seu amigo como você se ama. E, o Deus que é Verdade, Amor, Justiça, misericórdia, sabedoria, prazer, criatividade, paz, conhecimento, força, poder...........guardará seu coração em Cristo Jesus, nosso Senhor por toda Eternidade!

Conhecendo como Cristo viveu aquilo que Ele falou, crer e viver nessa verdade a vida brota em nós como uma fonte que jorra para vida.
"Mas tem que experimentar, não basta ficar lendo o cardápio!!"
Dele viemos, Nele existimos e nos movemos hoje e sempre,
Amamos-te Jesus!

Autor Do Artigo: Fabrício Diniz Pinto

Nenhum comentário: