quinta-feira, 12 de junho de 2008

O PRINCIPE E A PLEBEIA.

TEXTO: ESTRAIDO DO LIVRO A SALA DO BANQUETE.
AUTOR: EDENISIO RODRIGUES.

A sala do banquete
Leva-me à sala do banquete, e o seu estandarte sobre mim é o amor. Sustentai-me com passas, confortai-me com maçãs, pois desfaleço de amor. (Ct-2:4-5) O livro de Cantares de Salomão é a história de amor entre um príncipe e uma plebéia, que nos mostra, de alguma maneira, a história de amor entre o Senhor Jesus, o príncipe dos príncipes, e a sua Igreja, que somos nós.
Conta-nos a historia que Salomão, na sua mocidade, era um homem que tinha intimidade com Deus. Salomão Passava muitas horas em comunhão com Deus. Salomão Gostava de sair do palácio de manhã e andar pelos campos, conversando com Deus e contemplando a criação de Deus permitindo que Ele estivesse na sua vida e participasse de seus sonhos, Salomão era um jovem que passava horas e horas meditando a sós, caminhando pelos campos. Foi numa dessas ocasiões que ele viu correr pelos montes uma linda mulher de pele morena e cabelos crespos. Infelizmente a opinião que aquela linda morena tinha de si mesma estava, deformada pelo racismo que já existia naquela época.
O racismo é uma realidade da natureza humana Sempre esteve presente. Já nos tempos de Salomão era assim.
A linda mulher de pele morena e cabelos crespos, camponesa, de família humilde, sentia-se de alguma forma inferior, por causa da pressão social.
Observe como ela se descreve em Cantares 1: vrs-5,6. Eu sou morena, mas formosa, ó filhas de Jerusalém, como as tendas de Quedar, como as cortinas de Salomão. Não repareis em eu ser morena, porque o sol crestou-me a tez; os filhos de minha mãe indignaram-se contra mim, e me puseram por guarda de vinhas; a minha vinha, porém, não guardei.
O que aprendemos aqui com esta linda morena, que despedaçara o coração do jovem Salomão, ela deu falsas explicações à sociedade por causa de sua cor negra, sentia-se inferior às outras. Naquela época, ser morena em si não era um privilégio nem motivo para estar feliz porque a estrutura social em que vivia tinha a desprezado por ser negra. Ela sentia-se constrangida; Sentia-se mal. Então veio a idéia de esclarecer o porquê de ser morena, “não olheis para o eu estar morena, porque o sol me queimou, o sol me deixou assim”.
Isto e uma falsidade ideológica ninguém fica negro porque o sol o queimou, mas ela tinha que inventar alguma desculpa porque a sociedade a fazia sentir-se culpada por ser negra.
Se você, caro leitor, estiver vivendo uma situação parecida, por favor, nunca permita que as pessoas o façam sentir-se inferior.
Saiba que você é alguém muito especial e o príncipe está, a observar-te e tem se agradado de te! Pois tu es a imagem e semelhança do grande Rei. Então te alegra, pois o palácio te espera.
Voltando a historia da linda negra que alguns estudiosos dizem ser a Rainha de Sabá, mas eu não creio nesta tese, pois a morena do texto era alguém desprezada até mesmo por sua família, já a Rainha de Sabá era amada por todos.
Ela continua seu relato dizendo; “os filhos de minha mãe se indignaram contra mim, e me puseram por guarda de vinhas”. Por esta razão começou a esconder-se nas montanhas, nas fendas das rochas. A andar solitária por aqueles vales e colinas, sozinha. Foi ai que Salomão a encontrou. Veja como ele a chama: “Pomba minha, que andas pelas fendas dos penhascos, no esconderijo das rochas”. Mais tarde ele diz. “Vem comigo do Líbano, noiva minha, vem comigo do”.Líbano.
“Olha do cume de Amaná, do cume de Senir e de Hermom, dos covis dos leões, dos montes dos leopardos”.
Mas isso não mudara o complexo de inferioridade daquela morena que vivia a pensar que nunca ninguém olharia para ela, que seu destino era viver em covas de leões e leopardos e esconder-se nas fendas das rochas, até que um dia, o príncipe do palácio que estava se preparando para ser Rei a encontra entre as rochas, neste encontro o príncipe se descreve a si mesmo dizendo, eu sou a rosa de Sarom, o lírio dos vales. Agora vejam como ele a descreve. Qual o lírio entre os espinhos, tal é a minha amada entre as donzelas.
Ele diz: Minha amada é um lírio que os espinhos estão encobrindo; é um lírio que não desabrocha porque os espinhos não permitem.
Caro leitor será que você esta nessa situação pessimista, sentindo-se dispensável sem ao menos perceber que é especial para alguém? E estás com complexo de inferioridade sem perceber e nem ouvir o chamado do príncipe que esta a dizer. ”Vem depressa amada minha”.
Caro leitor ainda que tu estejas no fundo do poço, o horizonte escuro, sem nenhuma perspectiva e nem esperança, saiba que o príncipe Jesus te ama.
E tem um plano em sua vida. Aleluias!
Mas agora o príncipe aparece para resgatá-la. Observe que Ele deixa seu palácio e vai às fendas das montanhas e às rochas e às covas dos bichos selvagens para libertar aquela morena, com quem ninguém se importava. Por ser ela negra era desprezada pela sociedade e ate mesmo entre seus irmãos, mas o príncipe a enxerga não como os outros que a desprezavam, mas com um olhar de ternura e amor o príncipe diz “como és formosa, amada minha, como és formosa! Os teus olhos são como os das pombas, e brilham através do teu véu, tira esse véu os teus cabelos são como o rebanho de cabras que descem ondeantes do monte de Gileade”.
Caro leitor, ainda que o mundo nos despreze e não veja em nós beleza alguma saiba que o príncipe dos príncipes nos enxerga de outra forma.
O príncipe encontra essa linda negra e a liberta, a valoriza, a ama, a tira da cova dos leões e a faz sua esposa, levando-a ao palácio como primeira dama do reino.
Agora pense: como uma camponesa que vivia se
escondendo nos montes podia torna-se princesa e depois uma grande rainha, respeitada e amada pelo seu povo. Aleluias!
Caro leitor, quem sabe você seja desprezado por todos, pisoteado e humilhado.
Ninguém te dá valor, as pessoas te olham com olhar de desprezo por você viver no mundo das drogas, do cigarro, do alcoolismo e da promiscuidade satânica. Ate mesmo seus familiares te desprezam e por essa razão você se acha um ninguém. E por pensar assim tem vontade até mesmo de dar cabo a sua vida. Se esse é o quadro de sua vida, saiba de uma coisa: alguém te ama. Ainda há esperança para você, o Rei Jesus te ama. O Rei deixou tudo lá. Deixou seu palácio e veio a este mundo para buscar e salvar os que se haviam perdidos e escondidos nas fendas das rochas dessa vida nos lugares insignificantes que o presidente e seus secretariados, senadores, ministros, deputados federais e estaduais, governadores, prefeitos, vereadores não alcançam. Saiba que o Rei Jesus está te vendo, pois Ele é onisciente, onipresente, onipotente, e está pronto a te dar vitória. A minha oração é para que Deus opere um milagre em sua vida através de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. Assim como operou em que antes andava como ovelha desgarrada sem direção. Mas a mão do Senhor alcançou-me e há de alcançar-te também, pois tu és precioso aos olhos do grande Rei que diz, ainda que tu não tenhas mais forças e queira abandonar tudo, olhe para mim.
Eu o amo assim como você é. Eu vim para ajudá-lo a tornar-se um príncipe; e você vai chegar lá.
Não pela sua força, mas pelo meu amor. Nada façais por contenda ou por vanglória, mas com humildade cada um considere os outros superiores a si mesmo; não olhe cada um somente para o que é seu, mas cada qual também para o que é dos outros.
Tende em vós aquele sentimento que houve também em Cristo Jesus, o qual, subsistindo em forma de Deus, não considerou o ser igual a Deus, coisa a que se devia aferrar, mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, tornando-se semelhante aos homens; e, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, tornando-se obediente até a morte, e morte de cruz. Pelo que também Deus o exaltou soberanamente, e lhe deu o nome que é sobre todo nome; para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra. Aleluias! Ele fez tudo isto para um dia nos leva, a sala do banquete porque o seu estandarte é o amor.

Nenhum comentário: